Público da 37ª Festa das Nações ultrapassa 80 mil pessoas

Restaurantes da 37ª Festa das Nações abrem para o almoço amanhã, sábado, e domingo, 21 e 22/05
20 de maio de 2022
Fenapi divulga nome de ganhadora do apartamento da Festa das Nações, doado pela Embraplan
30 de maio de 2022

A 37ª Festa das Nações de Piracicaba foi um sucesso e levou 80.681 pessoas ao Engenho Central, entre os dias 18 e 22 de maio, em sua 37ª edição. O público foi de 20 mil pessoas a mais que a edição de 2019 e bateu recorde de público no formato atual, adotado desde a criação da Fenapi (Associação Cultural Festa das Nações de Piracicaba), em 2016. Com a renda da Festa das Nações, 22 instituições sociais beneficiadas, que atendem aproximadamente 30 mil pessoas em Piracicaba, conseguem manter seus projetos por boa parte do ano.

Público foi de mais de 80 mil pessoas, um recorde no novo formato da Festa das Nações


A 37ª Festa das Nações foi realizada pela Fenapi, promovida pela Prefeitura de Piracicaba, por meio do Fussp (Fundo Social de Solidariedade de Piracicaba), com organização da Secretaria Municipal de Governo. Uma parte dos recursos vieram da Lei de Incentivo à Cultura, via Secretaria Especial da Cultura e Ministério da Cidadania.

Cultura da Coreia do Sul foi levada ao Palco Principal


Os patrocinadores desta edição foram Caterpillar, Embraplan, Grupo Pirasa e Hyundai (Ouro), Drogal e Unimed (Prata) e Neurônio Adicional e Pecege (Bronze). A cerveja oficial foi a Itaipava 100% Malte.

Foram cinco dias de festa, nos quais o público pôde experimentar o melhor da gastronomia de 15 países – Alemanha, Brasil, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, Holanda, Índia, Itália, Japão, México, Nações Árabes, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido e Suíça – além de assistir a shows de música e dança.

Maracatu Baque Caipira: Festa teve mais de 20 atrações de música e dança

O prefeito Luciano Almeida comemorou o sucesso da festa. “A Festa foi realizada com todo apoio da Prefeitura, de todas as secretarias que fizeram parte desse projeto, todo mundo que se empenhou com vontade de ajudar porque esse sempre foi o objetivo da Festa das Nações: ajudar o próximo. Esse sucesso estrondoso demonstra que alcançamos esse objetivo. Esperamos todos no ano que vem, para a próxima Festa das Nações”, convidou Luciano Almeida.

Euclidia Fioravante, Luciana Almeida, Rafaela Parizotto, Andréa Almeida, Luciano Almeida, Fábio Sanches e Carlos Beltrame

A presidente do Fussp, Andréa Almeida, também já se prepara para a próxima edição, em 2023. “Gostaria de agradecer a todos os voluntários, as pessoas de Piracicaba e região que compareceram à 37 Festa das Nações, da qual dependem dezenas de instituições sociais. Muito obrigada e esperamos todos no ano que vem”, disse Andréa.

Secretário de Governo, pasta da Prefeitura que organizou a festa, mobilizando quase todas as secretarias municipais, Carlos Beltrame destacou a união de todos para o sucesso do evento. “Gostaria de agradecer ao prefeito Luciano Almeida, à presidente do Fussp, Andréa Almeida, por todo empenho na realização da Festa das Nações, assim como os secretários e servidores, que se mobilizaram para que tudo fosse perfeito. Agradeço, também, ao Fábio Sanches, presidente da Fenapi, associação realizadora da festa, e sua diretoria, pelo trabalho incansável. O nosso papel, como Administração, é esse: de trabalhar em conjunto, unidos, pelo bem das instituições sociais que cuidam de milhares de pessoas e pelo bem do município”, comemora.

José Anacleto Grandini, Cleide Tomé dos Santos e Anésia Arruda aprovaram a 37ª Festa das Nações

A Festa das Nações bateu recorde de público nesse formato. Não há palavras que definam os sentimentos dos organizadores ao final do maior evento beneficente realizado na cidade e um dos maiores da região. As pessoas voluntárias foram guerreiras, mesmo com déficit enorme, quem se dispôs a ajudar, deu o seu melhor em todos os momentos. O público presente arrasou, não só em quantidade, mas também em postura. Durante os cinco dias, o evento ocorreu de forma serena e tranquila. A expectativa era enorme, e mesmo assim ficou minúscula perto da grandiosidade do público presente. Resta-nos agradecer a todos os esforços empreendidos pelas pessoas que gostam e lutam pela Festa das Nações de Piracicaba”, agradeceu Fábio do Amaral Sanches, presidente da Fenapi.

Banda de jazz itinerante percorreu o Engenho levando música e alegria

INSTITUIÇÕES BENEFICIADAS – A renda da 37ª Festa das Nações vai auxiliar as seguintes instituições sociais: Lions Clube de Piracicaba – Independência; APASPI – Associação de Pais e Amigos de Surdos de Piracicaba; Associação Síndrome de Down de Piracicaba – Espaço Pipa; CRAMI – Centro Regional de Registros e Atenção aos Maus Tratos na Infância; APFP – Associação Presbiteriana de Filantropia de Piracicaba; AAEPE – Associação Atlética Educando pelo Esporte; Centro de Reabilitação Piracicaba; CVV – Sociedade de Apoio à Vida Dr.Nelson Meirelles; Casa do Bom Menino; Avistar – Associação de Atendimento à Pessoa com Deficiência Visual de Piracicaba; Grupo de Escoteiro São Mário – 144º; Cesac – Centro Social de Assistência e Cultura São José; Funjape – Fundação Jaime Pereira; Pastoral do Serviço da Caridade (PASCA); Instituto Formar, Escola de Mães Profª Branca Motta de Toledo Sachs e Turma do Papai Noel.

SAUDADES – Em um cenário de pandemia, a Festa das Nações deixou de ser realizada em 2020 e 2021. E tinha muita gente com saudade. Ednei Rodrigues, Eliana Trinca e Henrique Hyodo enfrentaram o frio e vieram curtir a festa no sábado à noite. “A Festa é linda e diferente”, disse. Eliana festejou a oportunidade de encontrar as pessoas, novamente, e de aproveitar a gastronomia diversificada. Henrique, que foi quem trouxe os amigos de Americana pra festa, é de São Bernardo do Campo e veio pela segunda vez. “A Festa das Nações é uma mistura de cultura, de emoções, uma volta por vários países e ter uma festa dessas em Piracicaba é enriquecedor”, disse.
José Anacleto Grandini, a esposa Cleide Tomé dos Santos, moradores de Piracicaba, e a comadre deles, Anésia Arruda, de Porto Feliz, haviam terminado de comer cuscuz no Espaço de Convivência, e se preparavam para uma nova investida em um dos restaurantes. “Dois anos sem festa e estamos aqui de volta. É preciso retomar a vida. Tudo está bem organizado e gostoso”, disse Grandini.
Gabriella Malosá, o namorado e um grupo de amigos circulava pela festa. “Estava com muita vontade de sair de casa. A festa está muito gostosa”, disse ela, que aprovou a gastronomia.
A Festa das Nações também bombou nas redes sociais. Pelo Instagram da festa, a voluntária Darlene Pacheco deu seu depoimento, dizendo que ser voluntária foi sensacional. Ela agradeceu a todos, desde os que trabalharam na limpeza, os agentes da Semuttran, da segurança e os motoristas das vans que transportaram os voluntários até a festa.
Virna Sgarbiero também aprovou a 37ª Festa das Nações. “Muito bom ter de volta essa festa beneficente e maravilhosa. E tudo foi muito a favor dela, sem chuva e tempo bom de dia. Frio à noite na Festa das Nações é tudo que Piracicaba sempre gostou”, festejou.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.